Inicio > Notas de Cidadania > Direitos Humanos: uma luta contínua por construção de vivências e emancipações

Aula inaugural da Formação Transversal em Direitos Humanos da UFMG demonstra a importância do ensino e da expansão da universidade além dos muros da academia

 

A aula inaugural da Formação Transversal em Direitos Humanos da UFMG demonstrou ser este curso um importante agente na manutenção das resistências às normatizações da cultura do ódio, tão difundidas nas esferas sociais digitais. A Formação é uma iniciativa da Rede Direitos Humanos da Proex/UFMG e aconteceu dia 07 de março no CAD 1, Campus Pampulha.

A aula teve representantes de três disciplinas da grade deste semestre da Formação: a professora Marcella Gomes, coordenadora do Programa Polos de Cidadania, da Faculdade de Direito da UFMG, a professora Marlise Matos, do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (Nepem) e o professor Eduardo de Jesus, do departamento de Comunicação Social da Fafich. A abertura do evento ficou a cargo da pró-reitora adjunta de Extensão da UFMG professora Claudia Mayorga.

Professora Marcella Gomes | Polos de Cidadania

“Construção em vivências” assim a professora Marcella Gomes sintetizou a necessidade de ampliar o olhar e o ensino em Direitos Humanos.

A disciplina, que será ministrada pelos participantes do Programa Pólos de Cidadania, “Tópicos em Direitos Humanos – Perspectivas Contemporâneas B: reflexões sobre práticas em extensão e pesquisa social aplicada”, propõe o encontro de saberes estéticos, científicos, políticos e de luta por direitos, tendo como fio condutor o teatro, aliado à problematização e ao diálogo, a partir dos quais é possível a reflexão sobre os direitos humanos.

A professora Marlise ressaltou a importância da produção do conhecimento compartilhado. Segundo ela, “É importante produzir o conhecimento através da transformação social para converter os elementos da opressão em vetores da emancipação”.

“O cinema é um lugar de difusão do imaginário” ponderou o professor Eduardo de Jesus, ao afirmar a importância do cinema para a educação do olhar, dos “nossos modos de ver” a vida.

A professora Claudia Mayorga reforçou a importância da Formação Transversal em Direitos Humanos na grade curricular da UFMG.

Seu email não será publicado. Campo obrigatório *

*

Translate »